Quinta, 24 de Junho de 2021
44999561401
Geral PARANÁ

Advogado de defesa de Manvailer agride colega no tribunal para simular cena do crime (vídeo)

Nas imagens, o advogado Cláudio Dalledone Júnior, que defende Luis Felipe Manvailer, aparece balançando uma colega pelo pescoço

11/05/2021 17h54 Atualizada há 1 mês
296
Por: Mauricio Biriba Fonte: Banda B
Advogado de defesa de Manvailer agride colega no tribunal para simular cena do crime (vídeo)

Uma cena que aconteceu durante o julgamento do caso Tatiane Spitzner no Tribunal do Júri de Guarapuava, nesta segunda-feira (10), chamou a atenção de quem estava assistindo e repercutiu nas redes sociais. Nas imagens, o advogado Cláudio Dalledone Júnior, que defende Luis Felipe Manvailer, aparece balançando uma colega pelo pescoço na tentativa de simular uma agressão (assista abaixo).

A advogada criminalista Maria Eduarda é quem aparece no vídeo perdendo o equilíbrio e quase caindo no chão. Ela faz parte da equipe da defesa e participou de toda a sessão do júri. Em vídeo gravado depois da sessão junto com a colega, Dalledone explicou que o momento foi uma tentativa de mostrar aos jurados que é impossível uma esganadura sem deixar marcas.

“A Maria Eduarda acompanha esse caso há muito tempo conosco, participou de toda a sessão e nos auxiliou de uma forma determinante. E ela também participou de uma dinâmica simulada, reproduzida em plenário para que os jurados tivessem consciência de que seria impossível uma esganadura sem deixar marcas”, disse o advogado, que ainda ressaltou que ela não teve nenhuma lesão com o ocorrido.

 

Por sua vez, a advogada disse que tudo estava combinado e que simulações como essa são fundamentais em grandes casos como o que estava sendo julgado. “Pra mim foi uma honra poder participar e auxiliar nessa dinâmica em frente ao jurados. Eu acredito que na advocacia do Tribunal do Júri essa simulação é fundamental em grandes casos. E realmente não me senti subjugada em momento algum, foi tudo treinado, nós já tínhamos combinado, não fui pega de surpresa”, defendeu Maria Eduarda.

O julgamento terminou com a condenação de Luis Felipe Manvailer a 31 anos, 9 meses e 18 dias de prisão. Ele foi considerado culpado pela morte da esposa com os votos da maioria dos jurados. O resultado foi anunciado pelo juiz após sete dias de julgamento.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Francisco Alves - PR
Atualizado às 11h31 - Fonte: Climatempo
19°
Pancada de chuva

Mín. 15° Máx. 21°

19° Sensação
31.7 km/h Vento
35.3% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (25/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 12° Máx. 23°

Sol e Chuva
Sábado (26/06)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 15° Máx. 24°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias