Portal do Viola News
Plantão
Pedro Henrique curso
Farmácia Bom Preço
Pedro Henrique
Mercado N.Sra aparecida
Pedro Henrique
Farmácia Santa Inez
Laboratório S. Jose
H C Utilidades
Dois Irmãos Ipora
Tok e art
Katia Biju's
Perereca
Veterinária São Francisco
Diego Mistura Raimondi
Escritório Francisco Alves
Kabnha's
COVID - 19

Como queria Bolsonaro, Ministério da Saúde libera cloroquina para todos pacientes com coronavírus

Até o momento, a droga era usada apenas em casos graves

20/05/2020 21h42
Por: Mauricio Biriba
Fonte: Banda B
322

Diante da recusa de dois ministros da Saúde, que optaram por pedir demissão para não assinar o documento, coube ao general Eduardo Pazuello, que assumiu a pasta de forma interina, liberar a cloroquina para todos os pacientes de covid-19. Em documento divulgado nesta quarta-feira (20) com o novo protocolo, o ministério recomenda a prescrição do medicamento desde os primeiros sinais apresentados. Até o momento, a droga era usada apenas em casos graves.

Nesta terça-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro já havia anunciado que o  Ministério da Saúde iria publicar um novo protocolo para o uso da hidroxicloroquina e da cloroquina.

“Amanhã cedo (20), o ministro da Saúde vai assinar o novo protocolo da cloroquina. O último protocolo era de 31 de março, permitia a cloroquina apenas em casos graves. E agora não, esse novo protocolo é a partir dos primeiros sintomas. Quem não quiser tomar não toma”, afirmou.

Novo protocolo

No documento divulgado nesta quarta-feira, o Ministério da Saúde formaliza o novo protocolo de uso do medicamento e passa a orientar a prescrição da substância desde o primeiro dia de sintoma da doença.

A orientação do ministério é pela prescrição de cloroquina ou sulfato de hidroxicloroquina, ambas combinadas com azitromicina, mesmo para casos leves. As doses dos medicamentos se alteram conforme o quadro de saúde. O documento avisa que cabe ao médico prescrever e que o paciente deve assinar um termo de “Ciência e Consentimento” sobre o uso da droga.

O protocolo inclui declarar conhecer que o tratamento pode causar efeitos colaterais que podem levar à “disfunção grave de órgãos, ao prolongamento da internação, à incapacidade temporária ou permanente, e até ao óbito.”

“Apesar de serem medicações utilizadas em diversos protocolos e de possuírem atividade in vitro demonstrada contra o coronavírus, ainda não há meta-análises de ensaios clínicos multicêntricos, controlados, cegos e randomizados que comprovem o beneficio inequívoco dessas medicações para o tratamento da covid-19. Assim, fica a critério do médico a prescrição, sendo necessária também a vontade declarada do paciente”, diz um trecho do documento.

Nesta manhã, o presidente Jair Bolsonaro afirmou pelas redes sociais que o novo protocolo da cloroquina é uma “esperança” e lamentou as mortes pela covid-19. “Dias difíceis. Lamentamos os que nos deixaram. Hoje teremos novo protocolo sobre a cloroquina pelo Ministério da Saúde. Uma esperança, como relatado por muitos que a usaram. Que Deus abençoe o nosso Brasil”, escreveu

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Francisco Alves - PR
Atualizado às 05h51
14°
Poucas nuvens Máxima: 25° - Mínima:
14°

Sensação

13.1 km/h

Vento

80.7%

Umidade

Fonte: Climatempo
Dois Irmãos FA
Anuncie aqui
Pedro Henrique
Anuncie aqui
Anuncie aqui
Pedro Henrique
Municípios
Anuncie aqui
Últimas notícias
Anuncie aqui
Mais lidas