Quarta, 25 de Maio de 2022
14°

Poucas nuvens

Francisco Alves - PR

Saúde Saúde

Como a otorrinolaringologia pode influenciar a qualidade do sono?

Especialista explica riscos e consequências de não ter uma boa noite de sono

10/05/2022 às 14h31
Por: Mauricio Biriba Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ter uma boa noite de sono resulta em diversos benefícios para o ser humano. Quando adulto, dormir bem ajuda a reduzir o estresse, melhora o humor, controla o apetite, ajuda o sistema imune, dentre vários outros fatores positivos no dia a dia. Mas, para quem sofre de apneia do sono, o resultado desta equação não pode ser alcançado tão facilmente.

Isto porque o distúrbio causa uma parada momentânea da respiração ou garante apenas uma respiração superficial durante o sono, resultando em roncos, com pouco descanso relaxante que não permite que a pessoa recupere as energias necessárias para o dia seguinte. O médico otorrinolaringologista, da clínica Hígidus em Brasília, Sebastião Rocha, explica que além de não reparar, a apneia transforma o ambiente do sono um pouco tóxico. “O corpo começa a trabalhar no nível de oxigênio mais baixo, gerando na medida em que o tempo passa, efeitos deletérios duradouros, elevando o nível da tensão arterial, causando irritabilidade, alteração da atenção e sobrecarga cardíaca”.

De acordo com estudos realizados pela Universidade Carlos III, na Espanha, a grande maioria dos infartos acontecem entre 3h e 11h da manhã, períodos mais graves que os demais em horários diferentes. O estudo revela também que isto ocorre porque as enzimas cardíacas responsáveis pelo infarto são liberadas em maior quantidade pela manhã.

No caso da apneia do sono, o distúrbio deve ser tratado por meio da melhora dos hábitos de vida. “O tratamento é multidisciplinar. É necessário avaliar porque a pessoa está tendo este problema respiratório”, explica Sebastião Rocha. A causa pode ser das mais diversas, como desvio do septo, obesidade, rinite alérgica crônica, estresse, dentre outros.

Em alguns casos, existe o tratamento com o aparelho CPAP que ajuda a manter a troca gasosa. O aparelho, semelhante a uma máscara de oxigênio, empurra o ar até os pulmões, permitindo uma respiração normal que não interrompe o sono e contribui para que a pessoa consiga ter o sono reparador. Mas, normalmente, este aparelho só é indicado quando existe obstrução completa das vias respiratórias durante o sono e vai variar de acordo com o diagnóstico do paciente.

Para cada caso existe um tipo de tratamento que visa melhorar a qualidade do sono. Por isso, após uma grande análise feita por meio de exames e observações, o médico especialista irá indicar o melhor tratamento. Nestes casos, a importância de ter um profissional de confiança facilita a descoberta das causas, já que este acompanha a jornada do paciente há mais tempo, garantindo melhor tratamento e qualidade de sono.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Francisco Alves - PR Atualizado às 04h11 - Fonte: ClimaTempo
14°
Poucas nuvens

Mín. 12° Máx. 26°

Qui 22°C 14°C
Sex 21°C 15°C
Sáb 20°C 15°C
Dom 19°C 16°C
Seg 28°C 14°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Ele1 - Criar site de notícias